Localização
 
A 648 metros acima do nível do mar, irrigada pela conjunção de três rios e avizinhada dos municípios de Avaré, Águas de Santa Bárbara, Cerqueira César e Borebi, está a cidade de Iaras, a 279 km da cidade de São Paulo.

A área, de cerca de 400 km², sempre teve uma história de produção e trabalho ligados à terra e aos frutos que nela são gerados. Já era uma grande fazenda quando, em 1910, o casal Amália e Ernesto Dias permitiu que fosse transformada em uma miríade de terras agrícolas, que foram trabalhadas por diversas mãos de esforçados imigrantes europeus, mantendo-a rica e produtiva. A região era então chamada de Monção.

No ano seguinte, 1911, Monção recebeu centenas de menores abandonados do Rio de Janeiro, criando possibilidades de um futuro melhor para as crianças e ensinando-os a trabalhar desde cedo com a terra.

Em 30 de dezembro de 1921, Monção foi elevado a distrito do município de Águas de Santa Bárbara, e, quase vinte e três anos depois, em 30 de novembro de 1944, ganhou o nome de Iaras, em virtude das lendas sobre as aparições da deusa das águas no alto da Cascata Capão Rico.

Em 9 de janeiro de 1990, Iaras tornou-se um município, e, em conseqüência, político e administrativamente independente de Águas de Santa Bárbara.

Hoje, com cerca de 3.700 habitantes, de acordo com o Censo de 2006, é a terra que abriga a Fazenda São Francisco, aonde a Y. Takaoka persevera com a tradição agrícola, trazendo ao consumidor urbano o melhor da natureza cultivada.